...

Fundamentos

Minha foto
Coronel Fabriciano, MG, Brazil
Se eu pudesse escolher entre viver e morrer, eu escolheria os dois. Viveria pra ser feliz, ser eu mesma. E morreria com a satisfação de saber, que eu fui alguém, alguém feliz!

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Arrisque!

Arrepender é algo que se justifica mediante ao que dizemos de cometer erros e se enganar mais tarde. Pode ser que esse erro, não seja realmente um ato, talvez ele seja algum fato que deveria ter acontecido e por medo não cometemos. Até onde estamos contidos pelo medo? O que é arriscar para nós? Quem tapa os olhos não vê a verdade, e quem não vê a verdade se passa como idiota. Quanto nos custará arriscar? Quem arrisca conhece bem as emoções da vida e quem arrisca de olhos fechados está prestes a descobrir o que realmente é sentir, onde não podemos ver, mas é como o vento, podemos sentir. Arriscar, pagar pra ver. São ações de coragem, de quem quer ver o mundo mudar, quer ver atitudes melhores, quem está contando com a sorte, não, com Deus. Um passo á frente e não estamos mais no mesmo lugar, então, o que estás esperando pra arriscar? Pessoas corajosas chegam mais longe, dão mais passos e o seu caminho fica menor, num mundo que o que mais conta é a aparência, precisa de pessoas corajosas que estão dispostas a arriscar, o mundo precisa de gente melhor. Pessoas suficientementes preparadas para lutar, lutar por seus objetivos, e com toda certeza, arriscar.

domingo, 8 de agosto de 2010

Sem antes dizer que...

Eu espero que, antes mesmo de ir embora sem despedir-se desse amor, pense o quanto eu te amo e em que estamos sujeitos a perder se tu for. Mesmo dizendo que já me esqueceu, eu leio em teus olhos dilatantes que ainda existe em você um sentimento por mim, não posso responder por teu coração, mas posso responder por teu olhar, que quando encontra com o meu se envolve mediante a todos os momentos felizes que passamos juntos. Se algum momento o que você pensar falar mais alto do que teu coração, cala-te imediatamente e abra a voz pro coração. E agora, antes de ir embora, lembre-se do que temos em comum, e mesmo que cego esteja os teus vibrantes pensamentos, abrange os espaços para que teu coração diga que o que tu mais quer nesse momento, aonde estás se despedindo, é dizer que me ama. E se tudo que eu mencionei não for correto, diga-me diante dos meus olhos que está tudo terminado, e que o que você sentia por mim já passou. Mas me diga, olhando no fundo dos meus olhos, como custumávamos fazer quando estavámos juntos.