...

Fundamentos

Minha foto
Coronel Fabriciano, MG, Brazil
Se eu pudesse escolher entre viver e morrer, eu escolheria os dois. Viveria pra ser feliz, ser eu mesma. E morreria com a satisfação de saber, que eu fui alguém, alguém feliz!

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Tá. Eu era do tipo em que contava os segundos pra ver alguém. Esperava que tudo desse certo e que um dia eu pudesse sorrir como antes. Percebi que tudo aquilo que eu sentia era como uma dor profunda que penetrava o meu coração e o machuva bastante, amar alguém assim, e saber que ele não sente o mesmo. Caramba, amar é complicado, " de certo que o amor, gera dor e rancor?" não vejo nem porque a interrogação, sendo que afirmações correm por toda parte do meu corpo, e vai do primeiro fio dos meus cabelos até a ponta dos meus pés, corre pelas minhas veias a certeza de que o amor só me trouxe dor, e MUITO rancor! E até que eu passei a acreditar que tudo que vem pra nós, vem pro nosso bem, por mais difícil que seje de acreditar que todo aquele tempo em que passei sofrendo foi bom. Bom sim, cresci e muito, sofrer nos faz crescer e acreditar em um novo recomeço, um recomeço de um futuro inovável, onde eu pudesse acreditar que amar ainda me fizesse bem, e eu pudesse sorrir como sempre sorri. E o que só fui perceber hoje é que embora TUDO tenha acontecido, eu sempre fui uma menina SORRIDENTE e feliz. E sabe o que o amor deve estar se queixando agora? Ha, ele nunca tirou o meu sorriso, tirou a minha paz, e deixou a dor. MAS NUNCA tirou o meu sorriso. E ele eu deixo com todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário